CMDCA-Rio realiza webinar para lembrar os 27 anos da chacina da Candelria

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA-Rio), em parceria com o Movimento Candelária Nunca Mais, o CEDCA-RJ e o Fórum Estadual DCA, realizaram na última quinta-feira, dia 23 de julho de 2020, um webinar, que teve como tema Candelária Nunca Mais – 27 anos. Esta foi mais uma das iniciativas do Conselho para celebrar os 30 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente e uma demonstração que o CMDCA faz parte dessa mobilização em defesa da vida e contra toda forma de discriminação, racismo, intolerância, violência, crueldade e opressão.

Participaram do evento virtual Lucimar Correa Pereira, Conselheira de Direito do CMDCA-Rio e coordenadora da Comissão Municipal para Implementação e Monitoramento da Política Municipal de Atendimento a Crianças e Adolescentes em Situação de Rua; Márcia Gatto, representante do Movimento Candelária Nunca Mais; Mônica Alkmim, Coordenadora Executiva do Fórum Estadual DCA- Rio; Nina Silva, Presidente do CEDCA- RJ e Ivanildo José (Mathias), jovem liderança KIYO Brasil, PAMEM/CHEIFA.

- O ato de hoje marca 27 anos do assassinato de oito adolescentes. Sabemos que a vida de jovens continua sendo interrompida pela polícia mesmo tanto tempo depois e precisamos pensar em como evitar situações como essa. A vida de negros e moradores de comunidade é banalizada. O CMDCA-Rio tem trabalhado para discutir e revisar a Política Municipal de Atendimento a Crianças e Adolescentes em Situação de Rua para que jovens tenham melhores condições – explicou Lucimar.

Já Marcia Gatto falou sobre o alto índice de violência no Brasil.

- Há 27 anos fazemos manifestações contra todas as formas de violência. Este ano, em especial, não estamos na rua, mas fazemos virtualmente. Isso porque enquanto houver morte e violência contra crianças e adolescentes nós estaremos aqui resistindo e lutando. A chacina da Candelária ainda não acabou, pois o Brasil é o país no mundo que mais mata jovens. Temos índices maiores que países em guerra – afirmou.

- O estado é incompetente e ausente em oferecer segurança para crianças e adolescentes. Precisamos intensificar nosso grito e nossa luta. A cada 23 minutos morre um jovem no Brasil e, enquanto isso acontecer, estaremos perdendo uma batalha em relação ao futuro dos brasileiros –, resumiu Mathias.

O webinar contou com a participação de vários representantes do poder público, sociedade civil, pessoas engajada na causa e, inclusive, representantes de fora do estado.

Quem desejar assistir o evento pode acessar nossa página no Facebook pelo link: https://www.facebook.com/cmdcario/videos/616676155877239/