CMDCA-Rio participa da live Captaes e Inovaes em Tempo de Pandemia

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA-Rio) participou na manhã desta quarta-feira, dia 03 de junho de 2020, de uma live sobre “Captações e Inovações em Tempo de Pandemia”, organizada pelo Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro (CRC-RJ). Participaram do evento, o Coordenador Nacional do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC), Elias Cadah, o Superintendente do Instituto Ronald McDonald, Chico Neves, e o Conselheiro de Direito e Coordenador da Comissão de Orçamento do CMDCA-Rio, Guilherme Maltarolo. A mediação foi feita pela Sandra Pedroso, do CRC-RJ, Observatório Social do Rio e PVCC.

Em sua fala, Guilherme tratou sobre a importância da arrecadação ao Fundo Municipal para Atendimento dos Direitos da Criança e do Adolescente do Rio de Janeiro (FMADCA).

- Nossa intenção no CMDCA-Rio é fomentar a mobilização de recursos destinados ao Fundo, que tem como principal fonte de receita o dinheiro originário do Imposto de Renda. Com o adiamento da entrega da declaração de 2020, ainda podemos dispor de 3% do IR de pessoas físicas. Lembrando que mais de 300 instituições cadastradas ao Conselho dependem da mobilização deste recurso para dar continuidade a projetos que beneficiam crianças e adolescentes no nosso município. Sabemos que as pessoas e as empresas ainda não estão acostumadas a fazer esse repasse. Por isso, contamos muito com o CRC-RJ para traçar estratégias para chegar até eles. Queremos multiplicar o dinheiro captado pelo Fundo no Rio de Janeiro e fidelizar o doador – explicou.

Já Elias falou sobre a dificuldade de mobilizar as pessoas para que doem.

- O desafio é fazer com que a informação chegue à sociedade. Quando isso acontece, as pessoas estão dispostas a ajudar. Temos a possibilidade de dobrar a doação de 3% que pode ser destinada ao Fundo da Criança e do Adolescente e agora podemos doar mais 3% ao Fundo do Idoso. É importante esclarecer que o contribuinte não vai pagar a mais por isso. O valor que é destinado é sobre o imposto devido – detalhou.

Doações ao FMADCA

Crianças e adolescentes do município do Rio de Janeiro são atendidas por projetos sociais nas áreas de saúde, educação, esporte, cultura e lazer e isso é possível graças aos recursos oriundos de doações de parte do Imposto de Renda (IR) de pessoas Físicas e Jurídicas que são destinadas ao Fundo Municipal para Atendimento dos Direitos da Criança e do Adolescente do Rio de Janeiro (FMADCA), que é vinculado ao CMDCA-Rio.

Pelo regulamento do IR, todas as destinações feitas até dentro do ano civil (31/12/2020) ao Fundo podem ser abatidas do IR até o limite de 6% do imposto devido. O contribuinte também pode efetuar doação após o encerramento do ano e antes da entrega da declaração do IR 2020. Neste caso, a dedução fica limitada a 3% do imposto devido na declaração. Importante destacar que as instituições beneficiadas são fiscalizadas in loco todos os meses pelos profissionais dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e técnicos do CMDCA-Rio, além de apresentarem prestação de contas à Prefeitura.

Doar pela isenção fiscal ajuda crianças e adolescentes a construírem cidadania. Isso interfere não apenas no futuro delas, mas também de suas famílias, do comércio no entorno e oferece oportunidade de emprego para pessoas que vão trabalhar nas instituições.

Buscando alternativas para aumentar a arrecadação de recursos, o CMDCA-Rio e o Conselho Regional de Contabilidade (CRC-RJ) assinaram um termo de parceria que visa estimular que os profissionais de contabilidade incentivem e mobilizem seus clientes a realizarem a destinação de parte do Imposto de Renda.

Mais informações estão disponíveis no site https://cmdcario.com.br/como_doar.php