CMDCA-Rio realiza sua primeira live sobre preveno da violncia contra crianas e adolescentes

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA-Rio) promoveu pela primeira vez uma live nesta terça-feira, dia 26 de maio de 2020, que teve como tema “Como Trabalhar a Prevenção no que se Refere à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes”. .As debatedoras foram a conselheira de direito do CMDCA-Rio e representante do Canal Futura – Fundação Roberto Marinho, Priscila Pereira da Silva, e a adolescente Rebeca Cassiano, de 15 anos, da Fundação Angélica Goulart, que é mobilizadora da rede Não Bata, Eduque e representante do Comitê de Participação de Adolescente do Conanda (CPA).

Abordando o assunto de forma leve, ambas fizeram e responderam inúmeras perguntas tais como: Como identificar abuso de crianças e adolescentes? Se o abusador tem perfil? Como denunciar? Qual o fluxo na rede? Como conscientizar e estimular as pessoas a denunciarem? O que fazer quando ninguém acredita na criança? O que fazer quando pais não sabem falar com os filhos sobre a educação sexual para crianças?

Rebeca deu várias dicas aos jovens.

– Muitos adolescentes têm dúvida sobre como denunciar ou mesmo ajudar um amigo que está sendo vítima de abuso. Existem muitas formas de fazer isso como procurar um adulto de confiança, um professor; o Conselho Tutelar ou uma Clínica da Família. Outra coisa que sempre converso com meus amigos e ainda me impressiona é ver como as famílias tratam os meninos e as meninas de forma diferente quando o assunto envolve sexo. Enquanto o menino é estimulado a perder a virgindade cedo e está tudo bem, as meninas têm o tema como tabu. Acho que as famílias e toda a sociedade têm que discutir o assunto com os jovens para ajudar a esclarecer as dúvidas e mesmo evitar abusos contra crianças e adolescentes – afirmou.

Priscila Pereira da Silva fez um balanço sobre a live e deixou uma mensagem em relação ao que foi discutido.

- Nossa proposta era fazer da live um bate-papo descontraído. A Rebeca trouxe perguntas de jovens do país todo que atuam na questão da violência e isso ajudou a pautar a conversa. A conclusão que podemos chegar é que o diálogo aberto com crianças desde a primeira infância até os jovens é a forma mais eficaz que se tem de prevenção da violência -. reforçou.

A live está disponível na página do CMDCA- Rio no Facebook. Para assistir só acessar o link: https://www.facebook.com/cmdcario/videos/1640471809428619